Livros 2016 #4: Emotional Intelligence 2.0

Livro excelente! Muitas dicas interessantes. Mas o mais interessante (e esse é o pulo do gato) é o teste de inteligência emocional. Para quem trabalha com coaching, ler o livro por completo é interessante porque traz várias ferramentas legais que podem ser usadas no desenvolvimento dos coachees.

Porém, se seu interesse é pessoal, recomendo a compra pois isto te dá o direito de fazer o teste. E esta é a parte legal do livro, pois no resultado do teste ele te indica quais das ferramentas do livro você deve usar primeiro para atingir o máximo de desenvolvimento.

Sobre o estupro

Não, eu não vi o vídeo do estupro coletivo. Mas tenho visto muitas postagens com a hashtag 30ContraTodas. E tenho lido também muitos comentários acerca do assunto. E isto me incomodou profundamente, por vários motivos, mas o principal é que o foco da discussão, em determinado momento, mudou da situação geral de violência para discutir o caso específico da adolescente.

Mas, o que eu percebi é que, no fundo, a discussão toda está encobrindo a causa raiz do problema e muitas pessoas estão com enorme dificuldade de comunicar isto de forma objetiva. Não sei se conseguirei fazer isso ou se, no final, farei o mais do mesmo, mas a minha tentativa com este post é de “dissecar” a discussão e tentar mostrar, em outras palavras, porque o caso é tão repugnante – ou melhor, porque a discussão acerca deste tipo de violência é tão polêmica.

Primeiro, quero começar mostrando algo que sempre acho interessante. Existem 5 posicionamentos nesse assunto, quando vemos posts nas redes sociais:

  1. Os que defendem a vítima
  2. Os que defendem o acusado
  3. Os que acreditam que todo mundo está errado e, portanto, acusam todo mundo
  4. Os que não sabem no que acreditar e, por isso, se calam
  5. Os que tentam justificar a situação mudando o foco da discussão

Não vou buscar frase nenhuma em especial nos inúmeros posts que li, mas vou reproduzir algumas similares, para abrir minha dissertação e tentar dar voz aos que tentam explicar porque defender os acusados é tão ruim.

Primeiro, gostaria de dizer que não assisti ao vídeo do estupro coletivo. E não quero assistir. Até porque, meu foco aqui não é este caso específico, mas a questão cultural por trás envolvida. Então vamos às famosas frases.

Continue reading

JP Morgan Corporate Challenge 2016 #eufui

Ontem eu participei da corrida JP Morgan Corporate Challenge 2016. Essa foi a 40º edição da corrida que ocorre anualmente em Chicago e conta com a participação massiva das empresas da região.

13315388_1134953033235786_7514867386187189358_nEstou aqui a trabalho há duas semanas e fui convidada a participar ontem junto com o time do cliente, com quem tenho trabalhado há pouco mais de 1 ano. Eu não tinha inscrição, mas uma das moças que estava inscrita não pode ir e me cedeu o kit.

Com mais de 27 mil inscritos, a corrida foi num dia ótimo de primavera, com temperatura em torno dos 25º (num dia em que termômetros bateram 28º na “fria” Chicago).

Continue reading

Livros 2016 #3: Triggers

Um dos melhores livros que já li na minha vida. Muito bem escrito e extremamente informativo, como eu esperava de um livro de Goldsmith.

Keywords: behavior, change, comportamento, coach

O foco do livro é em identificar os gatilhos emocionais, como eles afetam sua vida pessoal e profissional. Com essa informação, criar um plano de mudança comportamental e ações de acompanhamento.

Goldsmith mostra através de vários exemplos tirados de seu trabalho como coach como um determinado comportamento afeta a vida pessoal e profissional das pessoas, e como ele ajudou essas pessoas a encontrar uma forma de mudar esses comportamentos e garantir que a mudança seja permanente.