Novos mundos

Por muito tempo pensei que não era normal

Que não era daqui, desde planeta

Por muito tempo vivi pensando que não

Havia espaço para mim

Que era única, incompreendida

E, de repente, encontro alguém

A salvação! A indicação de que não sou estranha

Anormal, aberração

Não preciso mais me esconder

Não preciso fingir ser quem não sou

Posso falar sobre o que penso,

Posso mostrar quem eu sou

E tenho, afinal, alguém para me

Mostrar quem eu posso ser

Me ensinar o que eu não sei

E nem poderei saber sozinha

Alguém como eu

De Marte.

P.S.: era pra ter publicado ah muito tempo, mas a inspiração bateu só hoje.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s