Movimento #changeBrazil: Respostas

É interessante como as coisas acontecem super rápido. Muita gente tem falado que a internet acelerou o processo, mas acho que a internet só nos ajudou a enxergar mais fácil a amplitude do negócio.

Várias coisas estão saindo na mídia e algumas coisas me passam pela cabeça e preciso colocar aqui:

1. Passou o tempo em que a mídia era só o jornal e a televisão, gente! NÓS SOMOS A MÍDIA! Blogs, Facebook, Twitter. Essa é a mídia. E muita gente está fazendo o mesmo que a “mídia formal” que tanto estão revoltados: compartilhando notícias distorcidas, colocando palavras nas bocas erradas.

2. O movimento começou com um estopim e evoluiu. Eu tinha meus próprios receios de que o movimento não tomasse forma logo e acabasse dispersando. Pelo que vi, ele já tomou forma e o conteúdo está consistente. Veja o vídeo:

Este foi o primeiro fato veiculado que deixa claro exatamente QUAL O OBJETIVO DO MOVIMENTO. E isto é algo muito MOTIVADOR! Não é mais aquela coisa vaga de que “estamos indignados com tudo o que está acontecendo”. Temos que ser muito claros no que estamos pedindo! Não basta usar a palavra “TUDO”. Tudo não diz NADA. Tem que ser claro: O PROBLEMA É A FALTA DE ÉTICA  E DE RESPEITO QUE LEVOU À FALTA DE QUALIDADE NO ENSINO E NA SAÚDE, AO MAL USO DO DINHEIRO PÚBLICO, AO DESVIO DE VERBAS, À FALTA DE SEGURANÇA PÚBLICA, AO DESCASO COM OS SÍMBOLOS NACIONAIS, À FALTA DE NACIONALISMO, À REPRESSÃO AO NACIONALISMO DO BRASILEIRO.

A memória física da opressão não existe mais. As pessoas que se levantaram são da nova geração, que sabe da repressão através de filmes, livros e histórias contadas por familiares que tinham MEDO, mesmo após 20 anos da queda da ditadura militar, de serem oprimidos, de terem seus filhos “sumidos”.

Ainda lembramos da opressão do governo, mas a memória não é mais física. A memória é só algo que nos faz tomar melhores decisões. Que nos torna melhores.

Vamos para a luta, sim! A luta tem nome muito claro. E um objetivo claro e justo.

Hoje, 20 de junho de 2013, o país inteiro se reúne, aproximadamente no mesmo horário, nas ruas, para clamar pelos seus direitos. Vamos participar, vá às ruas. Mas se não puder comparecer pessoalmente, nos ajude divulgando o propósito da luta. Não divulgue informação que não tenha fonte, que pareça manipulada. Porque quando estamos revoltados, tendemos a repassar qualquer informação que aumente nossa fúria. O inimigo conta com isso, conta que nós “atiremos em nossos próprios pés”. Não vamos deixar isso acontecer.

 

P.S.: Tem muita coisa boa circulando na internet. Vou compilar no final de semana, porque tudo no Facebook se perde na linha do tempo. E no blog fica registrado para sempre.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s