Aventuras: Philly – City of Brotherly Love

Dia 1

Meu primeiro dia em Philly não foi o dia 16/08. Foi antes. Lílian me levou para dar uma volta no centro. Fomos até City Hall, tiramos uma foto na praça do amor. Nesse momento eu não sabia que a cidade tinha uma fama: City of Brotherly Love. Mas já sabia sobre o papel histórico na independência do país. Minha irmã já tinha me avisado que muita coisa na cidade levava o nome “Independence” na frente. Só não imaginava que era tanto!

Ela me deu algumas dicas como o trolley, que por 5 dólares você anda o dia todo sem pagar novamente. Caminhamos pela avenida principal e fomos até o Museum of Arts. Subimos a escadaria e observamos a vista da cidade. É tudo muito bonito.

Bem, mas de fato, meu primeiro dia sozinha em Philly foi o dia 16/08. Eu tinha comprado meu City Pass e tinha que retirá-lo no City Hall. Lílian me deixou na estação de trem de Neshaminy Falls e eu fui até Center Philly. Neste dia eu só andei a pé. Tudo é muito perto, então não era um problema, até porque eu não estava com bagagem😉

No City Hall tem o Sky Deck, mas eu não consegui ir. Vai ficar pra próxima.

Decidi passear pelo Independence Hall. Peguei  uns folhetos e fiquei estudando o que eu poderia fazer nesses dias, já que era tão cedo que não tinha nada aberto. Este é o problema de ser diurna quando se está de férias. Acorda-se cedo, mas tudo abre depois das 9h😦 Mas é sempre bom para dar umas voltinhas e planejar melhor o dia.

O dia não estava muito ensolarado e até choveu um pouco ao longo do dia, mas nada que estragasse os passeios. Primeiro eu decidi fazer o Franklin’s Walking Tour. Não tinha outras pessoas, então foi totalmente VIP. O guia era muito bacana. E o passeio traz várias informações históricas que eu não tinha nem ideia! Fomos ao cemitério onde Benjamin Franklin está enterrado e jogamos um peny sobre o túmulo – para dar sorte. Vi vários prédios históricos bacanas e ouvi muitas histórias legais. O passeio termina na antiga casa do congresso. Aproveitei e segui a dica do guia para fazer o tour. É mais ou menos, mas bom para passar o tempo.

Atravessei a rua e fui ver a Liberty Bell. Tinha fila e começou a chuviscar, mas não me molhei. Não deu tempo. Apesar da fila estar grande, foi super rápido. Entrava muuita gente de uma vez. Descobri que a fila era grande por causa da segurança. Passar pelo detector de metais, etc. Mas tudo extremamente tranquilo. Os park rangers são super atenciosos e pacientes com os turistas.

Do lado de fora do hall onde fica a Liberty Bell havia uma exposição entitulada “Mount Vernon”. Nessa exposição havia vários vídeos-testemunhos contando histórias de escravos “famosos” do presidente Washington. Se me lembro bem, naquele local foi encontrado vestígios de uma senzala, quando estavam preparando o hall. Daí, resolveram mudar os planos e montar essa exposição. As histórias eram de escravos que conseguiram sua liberdade e contaram, anos depois, como era ser escravo do ex-presidente.

Super Dica: Quando for a Philly compre o Independence Pass. É um passe que custa 11 dólares e te dá direito a usar QUALQUER transporte público da cidade por 1 dia. Para mim foi super conveniente porque eu pude usar o Trolley – que passa por todos os pontos turísticos da cidade – e o trem urbano de Neshaminy para Center Philly. Só o trem ida e volta ficava em 14 dólares. Sem discussão, né?

Day 2

No segundo dia eu decidi ir ao Zoológico. Sou fascinada por zoos e jardins botânicos. Tenho sempre que ir em todos! E o de Philly é o “First Zoo”. Como tudo na cidade. Como foi a primeira capital do país, tudo lá é “first”. First Bank, First Zoo, e por aí vai. O Zoológico é realmente muito divertido. Estava quente pacas nesse dia, então pude aproveitar e provar o famoso ice cone americano. É muito gostoso, mas nossa raspadinha é melhor. Não por causa do sabor, porque é tudo gelo com groselha, mas porque o tal do ice cone não derrete! Você fica chupando gelo o tempo todo! Por um lado é ótimo porque realmente refresca. Mas por outro, demorei três vezes mais pra comer inteiro. Fora a cena: eu era a única adulta comendo ice cone no zoológico inteiro! Foi divertido.

Coisas bacanas no zoo de Philly: cangurus (são uma graça, mas o tempo estava tão quente que eles só ficavam deitados na sombra); morcegos; camelos. A parte dos mamíferos sulamericanos é bacana. Tinha uma lontra fazendo o maior sucesso. Eu acabei fazendo sucesso também quando comentei que a lontra come piranhas😀

Depois do Zoo fui até o Museum of Arts. Gente! Que lugar! Poderia ficar horas ali e não veria o tempo passar! Foi totalmente fantástico! Nem dá pra descrever. Posto fotos mais tarde. Uma coisa mais linda do que a outra. Não peguei audio tour e me arrependo muito. Da próxima vez, pago audio tour com certeza.

A noite, fiz o Ghost Tour. Fantástico! Como é uma cidade muito antiga, muita coisa importante já acontecceu por ali. E muita morte. E muita lenda urbana. O tour é super bacana porque começa bem no centro da cidade. Uma moça com capa preta e uma lanterna (tipo lamparina) vai guiando o grupo e contando histórias de fantasmas conhecidos. E vai passando nos lugares para mostrar onde o fantasma já foi observado e tals. Muito show. Vale a pena conferir. O interessante é que a cidade é recheada de pequenos cemitérios, então haja história! E muitos são da época da febre amarela, que matou muita gente na cidade. Agora eu sei onde o Stephen King tira muitas das suas ideias hehehe Brincadeira, mas tinha muita história no passeio com muitas semelhanças com histórias do SK.

Day 3

No terceiro dia eu resolvi ir ao Franklin’s Museum. Me arrependi. Muito chato. É beeem infantil. Fiquei pouquíssimo tempo lá. Ainda bem que estava no pacote que eu comprei. Se tivesse pago a parte tinha ficado muito brava. Como eu nunca tinha ido a um planetário e tinha uma sessão no museu, resolvi ir. Só lembro do apresentador falando dos pontos cardeais – bem no início, cerca de 5min. Depois disso: branco total. Apaguei legal. Agora, imagina: sala escura, fechada, uma voz no fundo, eu com uma canseira da pega. Dormi muito! Não vi nada do planetário😛

Não tenho nem muitos comentários sobre esse museu. Mas logo depois eu fui à Penn State Penintentiary. Esse passeio – que eu não dava nada por ele – foi o melhor de todos em Philly. Pra variar, a Penn State foi a primeira penintenciária do país (lembra lá do começo do post?). Mas o passeio é muito legal! A prisão está desativada há anos e virou um museu aberto. Eles contam toda a história da penitenciária, como foi concebida, que tipo de prisioneiros tinha. A construção é incrível: originalmente eram 5 alas saindo em direções diferentes de uma área central, onde tinha a administração. Olhando de cima, lembra um pentágono. Inicialmente, pensaram em somente prender homens, mas a necessidade de uma prisão feminina fez com que o presídio fosse adaptado para receber mulheres, também. Com o aumento no número de prisões, foram criadas mais 3 alas. Essas novas tem 2 andares. O muro do presídio é gigantesco e tem torres de guarda em todo o perímetro. Fica numa parte bem alta da cidade, e bem longe do centro. Percebe-se que foi erguida num local bem afastado da cidade, na época. Fiz todos os passeios especiais que tinham na prisão. A parte interessante do passeio é que Al Capone ficou preso ali por alguns meses. Na época ele já era conhecido, mas foi preso somente por porte ilegal de armas. Ficou somente alguns meses preso. Mas sua cela era especial. Fica fora da área de segurança e é toda equipada com escrivaninha e cadeiras.

Para enccerrar o passeio em Philly (sozinha), fiz o Ride the Duck. Show também! É um carro anfíbio. Roda pela cidade, mostrando alguns pontos turísticos, conta algumas histórias, várias piadas e depois termina navegando um pouco no rio. Como vários filmes foram filmados em Philly, ele faz referência à vários. A gente passou na frente das casas que foram usadas no filme Sexto Sentido. Foi bacana🙂

Em um sábado nas minhas férias (não lembro qual), fomos até o Irish Pub em Center Philly. Adorei. Tinha música ao vivo. Cerveja boa. Depois ainda passamos em uma loja e comemos um frozen maravilhoso!

Foi realmente uma semana muito bacana em Philly. Espero poder voltar lá e visitar novamente o Museum of Arts, comer aquele frozen maravilhoso e, quem sabe, aproveitar algo a noite.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s