Livros 2012: #33 Supercoach

O livro Supercoach, de Michael Neill traz 11 sessões de coaching, onde ele aborda os principais temas que tem tratado em suas palestras e coaching ao longo dos seus anos de experiência. Cada capítulo do livro é uma sessão de coaching, com a teoria por trás do tema, exemplos e exercícios que ajudam a superar uma dificuldade e atingir um objetivo.

O livro começa abordando o poder de imaginação que temos e as consequências do bom e mau uso desse recurso. Me lembrou um pouco o livro de Anthony Robbins (“Desperte o gigante interior”), que fala muito da sua capacidade de influência no comp0rtamento de acordo com o que você pensa. O que Neill traz é uma abordagem sobre como usar a imaginação (make-believe) para atrair o que há de bom para sua vida. A intenção aqui é imaginar uma situação e se envolver com ela de forma a absorver o sentimento gerado nessa situação. Por exemplo, imaginar bons sentimentos e usá-los para se acalmar em uma situação estressante. Outra coisa é trabalhar com suas crenças e o que você chama de auto-imagem. E também a imagem que e cria dos outros. Frase de efeito da sessão: “The world is what you think it is.”Neill também aborda a questão da felicidade. O nome da sessão é “Você nasceu feliz”. O que é bem interessante. Ele aborda o conceito de persona, principalmente falando nas máscaras que criamos para lidar com o mundo. Ele apresenta uma ideia interessante sobre o humor das pessoas. Ao invés de olhar a felicidade e a depressão como as duas pontas de um fio, onde ficamos transitando de um lado para outro, ele diz que sempre estamos bem, mas temos pensamentos ruins que nos levam à depressão.

A sessão 3 aborda os objetivos. A abordagem de Neill é que nós não deveríamos focar nas metas mas no caminho para atingir essa meta. Ele diz que passamos muito tempo criando metas e as perseguindo, mas que isso muitas vezes nos traz mais desilusões e descontentamentos. Mas, ao focarmos sempre no próximo passo do caminho e comemorarmos pequenas conquistas, isto mantém nossa paixão. O problema maior que Neill mostra e que devemos enfrentar é que as metas são sempre futuras e muitas vezes nós somente definimos as metas mas nunca as alcançamos. E por quê? Porque elas estão no futuro! Ele propoe projetos, ou seja, ações a serem executadas para que, um dia, a meta seja atingida. Isto porque projetos são ações no presente. E são mais factíveis e palpáveis do que metas.

Outra abordagem interessante está na sessão 6, onde ele fala da média. O que ele sugere é ser uma pessoa mediana. Ele diz que as pessoas sempre querem ser o máximo, mas acabam não conseguindo isso e nem fazer o minimo. Mas, se nos mantermos na média, faremos muitas coisas e de forma muito melhor, pois focamos em algo a ser feito.

Neill aborda muitos outros aspectos interessantes, como a esperança, capacidade de ouvir, segurança financeira (muito interessante este) e outros. O foco do livro é dar ferramentas para que a pessoa possa viver melhor, seja mais tranquila e obtenha sucesso no que escolher.

Uma excelente leitura, simples, prática e muito objetiva. Os exercícios são muito fáceis de seguir e as dicas de comportamento que o autor apresenta são muito boas e servem para todos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s