Livros 2012: #32 A clash of kings

Acabei de terminar o segundo livro da coleção “A song of Ice and Fire”, de George R. R. Martin. É incrível! Altamente recomendável! Estou louca pra assistir agora a segunda temporada.

Nos meus últimos posts eu estava evitando spoilers, mas nesse não vai dar. Então, se não leu o livro ou não assistiu a segunda temporada até o fim, não prossiga a leitura pois vou comentar o final do livro.

O primeiro livro foi incrível. Adorei a forma do autor apresentar os personagens de forma super dinâmica. Ao invés de ele gastar um tempão falando quem é quem, a história já foi rolando enquanto ele apresentava os personagens, conforme fosse necessário para o leitor acompanhar os fatos.

No segundo livro isto prossegue. A ideia de que cada capítulo é focado em um personagem ajuda muito nisso. Ao contrário de Tolkien, que usou praticamente o primeiro volume inteiro de Lord of the rings apresentando os personagens, Martin já começa o livro matando gente – literalmente.

O segundo volume começa de uma forma inesperada. Um cometa está riscando o céu de vermelho. Cada um lê o fenômeno como um sinal diferente. Os Lannisters afirmam que é a aprovação dos deuses pelo reinado de Joffrey, já que o brasão da família é vermelho. Stannis acredita que é aprovação para si, pois o deus da luz também é vermelho. Dany acredita que é um sinal dos deuses apontando para seu destino, já que o cometa apareceu na noite em que seus dragões nascem. Catelyn ainda não sabe o que é. Muita gente com medo de ser o anúncio do fim dos tempos.

Nessa confusão toda, vários reis surgem. Joffrey, como filho do rei Robbert, apesar de todo mundo já saber que ele é mesmo filho de Jaime. Stannis e Renly, irmãos de Robert, cada um pede a coroa para si. Robb é aclamado Rei do Norte após uma vitória inesperada contra Jaime Lannister. Balon Greyjoy se proclama rei das Ilhas de Ferro. Dany cria o seu Ka, com a morte de Drogo, apesar de ser mulher e só ter mulheres, crianças, velhos e feridos consigo – e os dragões. Ela também é rainha, já que, por direito, os Targaerian são os reis verdadeiros de quem Robert Baratheon roubou o trono.

Ou seja, todo mundo é rei de direito, segundo sua própria crença. Talvez nessa briga toda quem realmente não tenha direito seja Joffrey e Renly, mas isso é outra história.

Arya – minha heroína – passa um cortado nesse livro. Um guardião a reconhece e começa a levá-la para casa, disfarçada de menino. No meio do caminho o guardião é morto e ela é capturada por Tywin. Pelo menos ninguém a reconhece. Última aparição dela: fuga e pé na estrada.
Interessante é que ela está com o bastardo do Robert, que a Cercei está caçando loucamente. Mas nem Arya nem o rapaz sabem quem ele é de verdade.

Winterfell foi tomada duas vezes seguidas. Theon em sua fúria por vingança e por aprovação do pai toma o castelo no meio da noite mas não planeja tudo e acaba perdendo o castelo. Nâo se sabe se ele morreu na segunda tomada. A única coisa que se sabe é que o castelo foi queimado.

Cat está em desespero. Não tem notícias de Arya. Recebeu uma carta informando da morte de Bran e Rickon por Greyjoy. Sana é refém de Cercei. Robb está na guerra e não manda notícias há algum tempo. Edmure assumiu o lugar do pai, que está morrendo. Última notícia dela foi a visita que fez a Jaime na mamorra. Não se sabe ao certo, mas dá a entender que ela tenta matar Jaime.

Lord Tywin chega a King’s Landing, salva o dia e assume a posição de Hand of the King. Tyrion (apesar de ser meio contra os Lannisters, adoro esse personagem) está no leito de morte. Mas teve seus dias de glória. Mandou a princesa Myrcella e o príncipe Tommen para longe do castelo, em locais separados. Tommen não se sabe para onde foi. Tyrion pediu aos seus guerreiros para levar para um lugar e não contar nem para ele.

Lysa desapareceu – e não fez falta nenhuma. Personagem muito cretino. Ainda acho que essa merda toda é culpa dela. Se não fosse a carta que enviou a Cat falando que a rainha matou seu marido, Cat não teria forçado Ned a ser o Hand e nada disso teria acontecido. Mas daí também não teríamos 7 livros!

Dany já passou por tudo e mais um pouco. Gosto dela desde o começo – em partes por influência da minha irmã, que me contou um pouco do seriado e por isso comecei a assistir  (e também porque a Sky liberou o sinal pra mim hehe). Estou torcendo por ela e por Lord Jorah. Acho que eles deveriam ficar juntos.

Meu trauma do primeiro livro foi a morte de Ned Stark. Tudo culpa da Sansa. Eu já não gostava dela, mas depois do que ela fez eu desejo a morte dessa guria. Pelo menos agora ela sabe o ninho de cobras em que se meteu. Torço para que a Sansa pelo menos seja útil de roubar a espada do pai e devolver ao irmão quando ela fugir do Red Keep.

Nesse segundo livro, meu trauma foi a morte de Drogo. Adorava ele. O amor que ele tinha por Dany era muito bonito. Apesar de ser o kal e ter toda uma imagem a prezar, ele era super carinho e protetor. Tanto que matou Viserys para protegê-la.

Quase fiquei traumatizada com a morte de Bran e Rickon. E com muita raiva de Theon. Tudo bem que eu não curtia muito ele mesmo, mas o cara é um covarde de matar duas crianças. Ainda bem que ele não matou os meninos. Torço pelos Stark até o fim! Fora que esses lobos deles são o máximo! Fiquei feliz pelo último capítulo ser exatamente sobre Bran e como eles ludibriaram Theon. Ainda torço para que os bárbaros tenham matado Theon.

E, por fim, Jon. Meu outro favorito. Ele também está numa encrenca lascada. Pego agora pelos wildlings. Mas acho que vai dar tudo certo pra ele. Se quer saber, acho que é a melhor alternativa. Ele sempre seria mesnosprezado no Wall. Mas com os selvagens ele é quase uma celebridade, pois tem sangue dos Stark. E tem Ghost com ele também.

Bom, o placar agora está mais balanceado. Já estava mareada de tantos reis. Final do primeiro livro não tinha nenhum. Final do segundo temos quatro: Joffrey, Robb, Balon e Dany.

Ainda acho que vai dar final Dany vs Robb. Vamos ver o que acontece no próximo capítulo: A Storm of Swords

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s