Aventuras: Grande Vitória

Minha viagem à Grande Vitória surgiu como uma proposta de treinamento de Hibernate, 32h. A turma estava marcada para o dia 16 de novembro, logo depois do feriado. Aproveitei e pedi para que marcassem minhas passagens para o sábado seguinte, assim eu poderia aproveitar e conhecer a cidade. Tudo combinado, passagens compradas, procurei couch pro final de semana. Pedi para o Alyson e para a Tainara, e ela respondeu positivamente. Então estava tudo certo!

Na semana anterior, eu recebi em casa um casal de portugueses (Carina e Simão). Como eu já tinha a viagem planejada, combinei com eles que somente poderiam ficar até a sexta-feira. No final das contas, eles acabaram ficando mais😉 Mas como minha mãe estava em casa e eles se deram super bem, eu embarquei rumo a Vitória e eles ficaram para arrumar o próximo trecho da viagem.Uns dias antes da viagem, Tainara entrou em contato comigo e disse que eles iam fazer um lual e festa no final de semana, perguntou se eu me importava de ir com eles. De jeito algum! Cheguei em VIX as 15h e eles me buscaram no aeroporto. Passamos no mercado para comprar carnes e bebidas e fomos embora! O sleep over era na casa do Alyson (coincidência!). Foi muito legal. Conheci várias pessoas muito legais por lá: Alyson, Henrique, Tainara, Leo, Jôze, Luciana, Ana Carla… Ficamos até altas horas conversando. Gostei demais dessa turma. Aprendi um lado diferente do CS. Eles são super unidos, um grupo de amigos mesmo. Tinha lugar pra todo mundo dormir. Vários colchonetes espalhados no chão. Fui recebida super bem, e apesar de estar cansada por ter acordado de  madrugada pro meu voo, fiquei até umas 4h acordada conversando com eles. Quando fui dormir, tive que fazer um malabarismo pra achar um lugar pra mim no quarto hehe Várias pessoas já estavam dormindo e tive que pular algumas, tomando o maior cuidado pra não acordar ninguém.

Como é de praxe, eu sempre acordo sempre, independente do horário que vou dormir. Então fui uma das primeiras a acordar. A Jôze já estava acordada e ficamos conversando um pouco. Mais algumas pessoas acordaram e decidimos ir até a padaria tomar café. Havia chovido bem durante a noite e a rua estava toda enlameada, mas conseguimos chegar limpos lá rs O engraçado foi que chegamos bem tarde na padoca, então eles já não tinham mais café da manhã. Mas a moça foi super gentil e conseguiu um café pra gente e fez um pão com manteiga na chapa.

Voltamos pra casa do Alyson e nessa altura todos já haviam levantado. Alguns estavam indo tomar café ainda. Bem, algum tempo depois, decidimos o que fazer. Distribuimos todos nos carros e voltamos para Vitória. Eu estava totalmente sem planos e o dia estava chuvoso. Henrique, Alyson e Leu me adotaram e me levaram pra conhecer a cidade. Fomos na casa da Jôze, depois visitar o Sérgio (que eu há conhecia também de Curitiba). Final do dia, me levaram para Domingos Martins. Tomamos uma sopa por lá e dormimos. Tentamos assistir um filme no note do Leu, mas quem disse! Fui pra cama cedo hehe

Dia seguinte, ainda chuvoso. A cidade de Domingos Martins é linda! É a cidade que eu quero morar quando me aposentar! Sério. É uma cidade no meio da serra, onde todo mundo se conhece, a 30min de Vitória. Ou seja, lugar ideal pra mim. Pequena, aconchegante, com ar de família e perto de tudo. E temperatura ideal, também.

Ai, final de semana passou muito rápido! Mas ainda tinha um tiquinho pra aproveitar. Fomos para a casa do Leu onde ele apresentou seus bichinhos de estimação: aranhas, cobras, camundongos e baratas – porque as cobras e aranhas precisam se alimentar, né?

Bem, as aranhas eu dispenso, mas por sorte elas estavam em terrários. Ufa! Já com as cobras, me diverti. Tiramos algumas fotos. Mas acabei não podendo tirar mais porque deu um pau maluco no meu cartão de memória da máquina e ele dizia que tinha que formatar. Pra não perder nada, guardei a máquina e acabei não podendo registrar o meeting semanal no Kalua – que foi muito legal.

Ah, mas a semana foi bem curta. O curso de Hibernate me tomou os quatro dias e a sexta-feira chegou logo. Angela me encontrou e fomos juntas pro aeroporto. Ela me fez companhia lá até a hora do embarque. Foi ótimo! Já a conhecia de Curitiba, conversamos bastante, e eu deixei um pote de compota com ela, porque a Gol não me deixou embarcar com ele na bagagem. Da próxima vez, eu não falo que estou levando hahaha

Espero voltar logo pra lá e rever todo esse pessoal que me marcou muito. Ouvi uma frase por lá que me marcou muito e acabou me gerando uma imagem bem bacana do CS e que gerou, para mim, a seguinte definição do que esse grupo de amigos é pra mim: “O CS é um grupo realmente de amigos, onde todos estão juntos, mas sem ficar preocupados com outra coisa a não ser amizade”.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s