Vinícius de Moraes

Desde de ontem estou na fase Vinícius de Moraes. Eu disse que a fase BEP passava, não?

Acho que foi o fato de eu relembrar do poema de Casimiro de Abreu (Uma história). Já viu, né? Lembra de um poema, que te conecta a outro, e a outro… Cheguei em Vinícius. O bacana de Vinícius é que suas músicas são poesias muito bonitas. Então é meio que um 2-em-1: poema e música.

Quando eu era criança, minha mãe tinha uma fita K7 com uma coletânea bem bacana de músicas dele. Acho que foi essa foi uma das grandes influências que eu tive na minha infância. Ouvir boa música desde pequena. Isso, associado ao desejo de ler tudo e aprender sobre tudo. Um dos discos que eu mais gostava era o “Arca de Noé 2”. Sabia todas as músicas de cor e salteado!

Já disse em outros posts que estou numa fase meio romântica (comédias românticas, músicas tipo love ballads, etc). E isto leva também a poesias. Tenho algumas antologias poéticas em casa, mas livro de poesias não é para se ler de uma vez, certo? É para abrir de vez em quando e ler um poema, apreciá-lo, compartilhar…

E lendo Castro Alves, me deparei com esse aqui – O coração:

“O coração é o colibri dourado

Das veigas puras do jardim do céu.

Um – tem o mel da granadilha agreste,

Bebe os perfumes, que a bonina deu.

 

O outro – voa em mais virentes balças,

Pousa de um riso na rubente flor.

Vive do mel – a que se chama – crenças -,

Vive do aroma  – que se diz – amor.”

E para encerrar esse post, Toquinho:

Uma linda forma de ver a vida.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s