Imaginação fértil (ou não)

Nossa, como nossa imaginação aplica umas peças na gente…. Eu juro que deveria mesmo ser escritora. Eu invento umas histórias fantásticas!

Um lugar que a imaginação não acontece é nos sonhos. Meus sonhos são a coisa mais diferente que eu já vi. Não conheço quem sonha parecido comigo. É meio coisa de gente doida, tá? Mas eu nunca disse que era normal, então…😛

Bem, meus sonhos são sempre abstratos. Acho que pra contrastar com minha vida extremamente concreta (afinal, sou um ESTJ!). Em geral possuem poucos detalhes, poucos elementos. Eu nunca me lembro de cores, por exemplo. Meus sonhos tem um ótimo diretor de som, em compensação. Me lembro de cada fala, cada som, cada música que ‘tocou’ no sonho. As vezes, eu só lembro dos sons. Então aquele negócio de interpretação de sonhos já não funciona direito comigo😀 (‘sonhou com o quê? sinto muito, só bicho aqui’).

Também lembro das sensações. O que eu senti. Se o chão era duro ou suave. Se tinha pedra, areia, folhas. Eu muitas vezes sonho que estou voando. Ou que estou caindo.

As vezes um sonho vira seriado. “Assisto” a vários episódios em sequência. Dias seguidos. E o pior é que  a sequencia faz total sentido!

Sempre sonho em primeira pessoa, também. Nem sempre sou eu mesma no sonho, mas eu tenho total consciência disso. Já me peguei pensando, no sonho: “nossa, eu sou tal pessoa!” Bizarro.

Então o que falta de imaginação no meu sonho, sobra na vida real. Preencher lacunas é meu hobby favorito. As vezes é até irritante. Eu mesma me irrito. Porque sou extremamente impaciente. Quero que a pessoa termine logo o que ela está falando; chegue logo a uma conclusão. Daí, nas pausas que a pessoa faz (longíssimas pausas para mim), eu meto uma palavra que eu acho que faz sentido. Daí a pessoa se engasga mais, eu falo outras palavras na tentativa de adivinhar logo… terrível.

Já escrevi vários contos. Não sou boa em poemas. Lembre-se, sou objetiva… A subjetividade dos poemas é demais pra mim. Adoro ler poemas, mas pra sair um é difícil. Já escrevi uns bacanas… mas raros. O negócio mesmo é com contos. Ah, nesses rola solta a imaginação.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s