Minhas gatas / My cats

Quando criança não tive bichos de estimação. Moramos a maior parte do tempo em apartamentos e minha mãe tinha medo que os animais pudessem nos transmitir alguma doença ou machucar-nos. Até tivemos ótimas tentativas. Me lembro de ter duas cachorrinhas: Pretinha e Rainha (Lílian, era esse mesmo o nome dela?). (English version)

No final, o medo da minha mãe se concretizou. Um dia estava eu penteando meu cabelo no sol, para secar mais rápido (meu cabelo é volumoso, demora para secar) e a Pretinha cismou que eu ia bater nela, acho, e me mordeu. Pronto, foi o suficiente para minha mãe não querer mais nenhum bicho em casa.

Anos mais tarde, meu pai comprou duas tartarugas de água doce pra gente: Sebastião e Ariel. Depois descobrimos que Sebastião era Sebastiana, mas essa é outra história😉

Em 2000, no dia 09 de julho (feriado em São Paulo), estávamos todos assistindo filmes na sala quando ouvimos um miado. Era um gato na garagem. Provavelmente alguém jogou ele lá, porque estava chovendo e ele estava seco. Ela, na verdade. Era a Bia.

Ela acabou ficando em casa. Depois de uns dias providenciamos ração e uma caixa de areia (que ela fez a maior festa quando viu pela primeira vez). Como não entendíamos nada de gatos, no primeiro cio ela pegou cria. Teve sete filhotes! Um deles, era uma gatinha preta linda, peralta e muito inteligente que conquistou a gente assim que começou a andar. A Dotty.

Infelizmente, em fevereiro de 2009, a Dotty ficou doente. Não sabemos o que ela teve, mas ela simplesmente parou de comer. Perdeu muito peso. Ficou internada durante vários dias. Cheguei a autorizar o veterinário a sacrificá-la. Foi uma das coisas mais difíceis que eu já fiz na minha vida. Sinto muitas saudades dela porque ela era uma companheira incrível. Na Páscoa de 2009, ela faleceu. A enterramos no nosso quintal e, por causa disto, fizemos um lindo jardim no local.

No período de agosto a dezembro de 2009 tentamos pegar outros gatos, apesar da minha mãe estar bastante relutante. Em janeiro, numa ida ao Pet Shop, um dos funcionários ofereceu uma gatinha linda pra minha mãe. Não sabemos ao certo, mas acreditamos que é mistura de persa com angorá. Ficamos com ela. A chamamos de Boo (influência do filme Monstros S.A.).


I didn’t have pets when I was a child. We lived most of the time in tiny apartments and my mother was afraid that pets would hurt us in some way. We even tried. I remember two dogs: Pretinha and Rainha.

Well, my mother’s fears came true. Onde day I was outside, combing my hair to help it dry faster and Pretinha thought I was going to hit her. So, she bit me.  That was enough for my mother to forbid pets at home.

Years later, my father bought us two turtles: Sebastião and Ariel (after the characters from The Little Mermaid). Then we found out that Sebastião wasn’t a female, but that is another story😉

On 9 July 2000 we were all watching movies in the TV room when we heard a meow. There was a cat in the garage. Someone must have put it there because it was raining and the cat was dry. It was Bia.

She stayed with us. After days later we bought cat food and made her a litter box (she was so happy when she saw the litter box for the first time). We knew nothing about cats, so she got pregnant and had seven kitties! One of them, was a small black cat, very active and smart that we fell in love instantly with. Dotty.

Unfortunately, Dotty got very sick on february 2009. We still don’t know what she had, but she stopped eating, lost too much weight. She stayed at the hospital for many days and I even let the vet put her to sleep. It was one of the hardest things I ever had to do. I miss her so much because she was an amazing companion. On Easter 2009, she passed away. We buried her in our yard and we created a garden there.

From august to december 2009, we tried to get new kittens, although my mother didn’t want it. On january 2010, my mother was at the PetShop to buy cat food and they offered her a beautiful cat. We kept her and we call her Boo (from Mosters Inc.).

One thought on “Minhas gatas / My cats

  1. Oi Vanessa,
    O nome dela era Rainha mesmo.😉
    A Dotty era muito adorável. Ela ficava comigo sempre que eu estava doente. E quando tínhamos que acordar cedo para ir pra escola ou para o trabalho, ela miava na porta do quarto para a gente acordar todos os dias. Mamãe não precisava se preocupar com alarmes ou em ir nos acordar ela mesma. Dotty faria o trabalho.🙂
    Saudades dela…

    —-

    Hi Vanessa,
    Her name was Rainha mesmo😉
    Dotty was very adorable. She would stay with me everytime I was sick. And when we had to wake up early to go to school or to work, she would meow everyday in front of the room door so we would wake up. Mommy didn’t need to worry about alarm clocks or go there by herself to waku us up. Dotty would to the job.🙂
    Miss her…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s